cheap jerseys

Blog Engravida

 

 

 

Junho é o Mês Internacional da Infertilidade. Você sabe como preveni-la?

1 de junho de 2017

 

Junho é considerado o Mês Internacional da Infertilidade. Durante este mês são realizadas ações para alertar sobre o problema e falar sobre os tratamentos para preveni-lo – não apenas no Brasil, mas em vários países do mundo. Também é uma data dedicada para dar apoio aos casais que passam por dificuldades para engravidar e precisam de um tratamento especializado.

Infertilidade

A infertilidade não é um problema incomum. Um em cada cinco casais no mundo tem dificuldades para engravidar. Estima-se que no Brasil sejam aproximadamente 8 milhões de pessoas que sofrem com a infertilidade. Diversos motivos levam a essa condição, mas a boa notícia é que o avanço da medicina permite que os casais possam tratar a infertilidade através de técnicas como Inseminação Intrauterina e Fertilização in Vitro, sendo indicadas, inclusive, para mulheres que fizeram laqueadura e homens que fizeram vasectomia.

Como prevenir a infertilidade?

Ninguém escolhe ter infertilidade e, infelizmente, muitas condições são exteriores ao homem ou a mulher, como, por exemplo, a endometriose ou a síndrome dos ovários policísticos que podem ter causas hereditárias. Por outro lado, outras causas podem ser evitadas, pois se desenvolvem a partir de maus hábitos relacionados à saúde e ao estilo de vida.

Alguns hábitos que devem ser adotados para garantir uma gravidez mais tranquila e um bebê saudável são:

• Alimentação balanceada com todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo.

• Prática de atividades físicas moderadas (de 3 a 4 vezes por semana) para evitar o sedentarismo.

• Controle do peso: homens e mulheres com excesso de peso (ou a falta dele) tem óvulos e espermatozoides de baixa qualidade.

• Consultas/exames regulares para avaliação de diabetes, colesterol e pressão alta.

• Eliminação de hábitos prejudicais à saúde como um todo, como tabagismo, álcool e uso de drogas.

• No caso dos homens, é importante evitar usar roupas apertadas na região genital, pois elas aumentam a temperatura dos testículos, prejudicando, assim, a qualidade dos espermatozoides.

• E, no caso das mulheres, evite o abuso no uso de pílulas do dia seguinte

• Se sua intenção não é engravidar no momento, previna-se durante as relações sexuais, pois algumas doenças sexualmente transmissíveis também podem prejudicar a fertilidade.

Todos os hábitos acima contribuem para o bom funcionamento dos sistemas reprodutores das mulheres e dos homens, e diminuem as chances de desenvolvimento de diversas doenças que podem comprometer as chances de uma gravidez. Inclua-os em sua rotina e use e abuse deles!

Outra forma de prevenir a infertilidade é optar pelo congelamento de óvulos e sêmen, especialmente para quem deseja adiar a maternidade/paternidade¹, passará por procedimentos que podem comprometer a qualidade de seus gametas (como tratamentos com radioterapia, por exemplo) ou trabalha em ambientes com calor excessivo, solventes orgânicos e radiação.

¹A prevalência da infertilidade é maior em mulheres com idade avançada, pois, após os 35 anos, as chances de engravidar naturalmente são menores porque a quantidade e qualidade dos óvulos tende a diminuir com o passar dos anos. Estatisticamente, o índice de infertilidade dentre as mulheres com 35 anos é de 11% e aos 40 anos é de 33%.

Precisa de tratamento para engravidar?

A Engravida é uma clínica de reprodução humana que une o tratamento personalizado a uma infraestrutura completa, com equipamentos e técnicas modernas. O cuidado individual aos pacientes e a atenção às necessidades de cada um é o elemento essencial de trabalho dos médicos que prezam, antes de tudo, pela assistência à vida.

A clínica oferece diferentes tratamentos para a infertilidade: relação sexual programada; inseminação intrauterina; congelamento de óvulos, sêmen e embriões; fertilização in vitro; e demais procedimentos que poderão ser utilizados na FIV, tais como remoção de fragmentos, vitrificação de embriões, descongelamento de embriões, diagnóstico genético pré-implantacional (PGD) ou biópsia de embriões, transferência de blastocisto, punção de epidídimo e biópsia de testículo. Há ainda doação de óvulos e esperma, que também fazem parte da fertilização in vitro.

A equipe analisa cada caso e as etapas do tratamento são feitas na própria clínica, proporcionando uma maior comodidade aos pacientes.

Entre em contato conosco ou marque uma consulta: engravida.com.br.

 


voltar ao blog

Outras postagens